Em 5 anos, cursos diurnos da Etec serão em período integral

02/01/2014 - Até 2018, todos os cursos diurnos das Etecs (Escolas Técnicas Estaduais) deverão ser transformados em período integral. O objetivo do Centro Paula Souza, órgão do governo do Estado responsável pela gestão dos colégios, é aumentar a integração entre os conteúdos técnicos e os do Ensino Médio. Cerca de 18 mil estudantes frequentam as seis unidades do Grande ABC. A intenção de alterar a grade horária foi revelada pela diretora superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá, em entrevista ao Diário. Atualmente, o jovem que presta vestibulinho na Etec pode escolher entre Ensino Médio, Técnico ou Médio Integrado ao Técnico. Pelo modelo atual, apenas os alunos do Integrado permanecem o dia inteiro na escola. Na região, sete cursos se enquadram nessa modalidade. Nos demais, o estudante assiste às aulas em apenas um dos períodos. “Ter a proposta curricular integrada significa que os conteúdos que o aluno assimila na formação geral do Ensino Médio serão aplicados no Técnico e, aí sim, ele aprende de verdade”, afirma Laura. No período noturno, não estão previstas mudanças. A diretora salienta que alguns cursos diurnos podem não ser incluídos nas modificações aplicadas. “O que pretendemos é fazer com que todos os diurnos tenham período integral. A menos que alguns cursos sejam muito específicos, com demanda muito específica”, acrescenta. INVESTIMENTOS Segundo a diretora, o governo estadual investiu no ano passado R$ 200 milhões em infraestrutura e compra de equipamentos para as Etecs. “É um valor considerável”, avalia. Na opinião de Laura, o alto volume de investimentos é responsável pelos bons índices de avaliação das unidades no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). “Das 50 melhores escolas estaduais do País, 38 são Etecs”, informa. Para ela, a qualidade dos professores também é responsável pela classificação positiva nos rankings. O desempenho das Fatecs (Faculdades de Tecnologia de São Paulo) também é ressaltado. “92% das Fatecs que participaram do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) estão no grupo de excelência, com notas 4 e 5”, garante. Aulas na unidade de Rio Grande da Serra terão início em agosto A unidade da Etec (Escola Técnica Estadual) de Rio Grande da Serra começará a funcionar em agosto, segundo a diretora superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá. Até 720 vagas poderão ser criadas com a inauguração do prédio. A cidade é a única do Grande ABC que ainda não possui colégio da rede. Inicialmente, está previsto o oferecimento de cursos na área de Informática. “Mas quero rever. Temos mais um semestre, podemos conversar um pouco mais com as lideranças locais para redefinir esses cursos. Essa escola é muito grande. Acredito que a gente vá atender um número muito bom de estudantes”, comenta Laura. No início de 2014 serão iniciadas as atividades no novo prédio da Etec de Mauá. Até o ano passado, a unidade compartilhava espaço com a Fatec (Faculdade de Tecnologia de São Paulo), na Avenida Antonia Rosa Fioravanti. A diretora estima que a inauguração do espaço permitirá a expansão no número de vagas oferecidas no município.
Fonte: Diário do Grande ABC - Santo André/SP


Comentários da notícia