Coronavírus: 5 dicas para os professores que vão migrar para a EAD

Sabíamos que a revolução digital chegaria às instituições de educação, mas nenhum professor imaginou que isso seria tão rápido, de uma hora para a outra, e de forma quase obrigatória.

Com a expansão do coronavírus, quase 1 bilhão de alunos (crianças e jovens) estavam afastados das escolas e universidades ao redor do mundo na terça-feira, 17 de março. Isso não significa aulas canceladas, mas provavelmente suspensas ou adaptadas à EAD.

O movimento está colocando um número crescente de professores a administrar um formato para o qual eles têm pouca ou nenhuma experiência. Neste instante, docentes e gestores reveem calendários e buscam recursos tecnológicos para desenvolver estratégias de ensino e aprendizagem remota. Tudo isso em um cenário de inseguranças e incertezas.

Diante da crise, compartilho cinco dicas para os professores que vão precisar adaptar as aulas presenciais para a EAD.

Leia mais: Cancelou aulas presenciais devido ao coronavírus? Saiba como oferecer EAD

1.Aprenda com os outros professores

Esta é a hora de deixar vaidades de lado e aprender com os colegas. Não é preciso muito esforço para encontrar outro professor que já utiliza tecnologia para apoiar a sala de aula. Peça sugestões para ele. Vai valer a pena.

2.Compartilhe

Se você já utiliza recursos ou conhece aplicativos que podem ajudar outros professores, este é o momento de compartilhar. Socialize o que você sabe, compartilhe templates, tutoriais. Quando você compartilha, você inspira outras pessoas.

3.Tenha vontade de aprender

Esta motivação é importante. Para encontrar recursos digitais e se sentir seguro na sua adoção, você vai precisar estudar, perguntar para amigos, pesquisar e até criar seu próprio roteiro.

Leia mais: Coronavírus: Brasil está preparado para estudo remoto?

4.Saiba lidar com imprevistos

Se não deu certo da primeira vez, não se preocupe. Imprevistos acontecem até aos mais hábeis professores do ensino a distância. Muitas vezes o problema será de conexão, da usabilidade ou do próprio recurso. Não desista e tente novamente.

5.Tente fazer diferente

Em tempos de coronavírus, os professores precisarão se reinventar. Dar aulas online não é a mesma coisa que dar aulas presencialmente. A forma de interagir com a câmera, a interação em chats ou fóruns é diferente. Fazer as mesmas coisas que faria em uma aula presencial pode não dar certo. Assim, esteja aberto a novos modelo de ensino e de aprendizagem.


Fonte: https://desafiosdaeducacao.grupoa.com.br/dicas-professores-ead-cororavirus/


Comentários da notícia