Por que a autogestão é fundamental para uma carreira de sucesso

Em um mundo globalizado e tecnológico, a cada dia surgem novas ferramentas, que representam novas funcionalidades, mas, ao mesmo tempo, desafios adicionais. Como acompanhar as transformações constantes e manter-se em dia, sem correr o risco de ficar para trás no mercado? Será que é preciso aguardar iniciativas da empresa para fazer cursos e buscar conhecimento? Hoje, as organizações estão em busca de profissionais que correm atrás da informação e estão dispostos a se desenvolver de forma independente.

Para isso, é fundamental investir em aprendizado e potencializar o desenvolvimento de soft skills, como por exemplo a inteligência emocional, pois isso permite que o profissional assuma o protagonismo de sua vida no trabalho e esteja sempre atualizado. Esse é o diferencial no novo mundo do trabalho, pois a transformação digital é uma transformação humana, de mindset e de cultura, e cada um deve buscar assumir o seu papel nesse processo, independente do que se recebe da empresa, mas buscando conquistar junto a mesma.

Em meu livro “O Poder da Simplicidade no Mundo Ágil”, falo sobre como o mercado de hoje precisa de profissionais com a atitude de “fazer acontecer”, ao invés de esperar que a organização da qual fazem parte resolva suas limitações por eles. É claro que é importante que as companhias invistam, sim, na equipe, mas é de cada colaborador a responsabilidade de se autoconhecer e traçar o caminho que o levará ao sucesso profissional.

As pessoas que ousam são as que se destacam e obtêm sucesso, conquistando a sua autorrealização. O primeiro passo para realização de um profissional é descobrir o que é essencial em sua vida a cada etapa da carreira. Esse é o processo pelo qual as pessoas que querem realizar seus sonhos passam.

É comum que culpemos o outro pelos nossos fracassos, mas é assumindo o protagonismo de nossas próprias vidas, assumindo a responsabilidade pelo que queremos realizar, que crescemos e conquistamos nossas metas. Quando saímos do modo “deixar a vida passar” e engrenamos na direção do “passar pela vida” construindo a própria trajetória, nossa carreira ganha um novo rumo.

Crenças limitantes

Quando abordo a questão de culpar os outros pelo que ocorre conosco, costumo falar sobre as crenças - que se referem ao que acreditamos. As crenças são as “lentes” pela qual enxergamos a nós mesmos e o mundo, são o reflexo de nossas experiências desde a infância, na convivência com as pessoas mais próximas, e são elas que determinam nossas atitudes.

As crenças podem ser aliadas, quando são “fortalecedoras”, ou inimigas, quando são “limitantes” na carreira. Por exemplo, se eu possuo a crença de que domino tudo na minha área devido à minha vasta experiência profissional, jamais buscarei me atualizar com novos conhecimentos. Ou seja, enquanto eu permitir que essa crença faça parte de mim, jamais conseguirei obter sucesso.

Sendo assim, fico com duas opções: continuar a pensar dessa forma e culpar os outros pelo meu insucesso, ou assumir o protagonismo e mudar essa história. As crenças podem ser modificadas ao longo das experiências pela quais passamos em nossa vida. Eu consigo transformar crenças limitantes em crenças fortalecedoras quando estou aberto para flexibilizar e mudar o meu mindset, ou seja, a minha mentalidade, a forma como eu dou o significado as coisas.

Outro ponto fundamental para fortalecer a autogestão é a identificação do propósito, quando o profissional investe no autoconhecimento para entender o que dá sentido ao que ele faz. Esse é um movimento importante no novo mundo do trabalho, que vem acontecendo nas empresas e com os profissionais.

Buscar seu propósito

Vamos entender como funciona a lógica do sucesso, do propósito, nas empresas, para chegar até você. Ela é a alavanca que tem transformado a vida de muitas organizações. Nasce dentro delas, em sua história, e é algo que não pode ser encontrado no mercado. Escavar e relevar o propósito é entender o motivo pelo qual a organização existe. É algo que todos colaboradores da empresa respiram no dia a dia.

Uma das maneiras de encontrar o propósito é por meio do “design thinking”. É uma forma de pensar e agir com foco no ser humano, pois ele é o centro das ações para encontrar soluções para os negócios. É pensar fora da caixa, é uma mudança de perspectiva, é uma transformação que pode ser vista em todas as áreas. Na área comercial, por exemplo, está em mudar da perspectiva de “como podemos vender mais” para “o que nossos clientes desejam e como podemos ajudá-los de fato”.

O “design thinking” é a abordagem para resolução de problemas complexos centrada no ser humano, baseada em empatia, colaboração e experimentação. Representa o resultado do que é desejável pelas pessoas, rentável para o negócio e tecnicamente possível. Ter um propósito e dar significado às ações indicam o porquê de fazermos as coisas. Essa é a base para o sucesso nos negócios.

Um importante caminho para o seu crescimento profissional é “copiar” esse conceito e “colar” em sua carreira, quando você passa a trabalhar “de propósito”, entendendo o sentido de fazer o que você faz, o que gera entusiasmo e felicidade, caminho essencial para o sucesso.



Fonte: https://www.itforum365.com.br/colunas/por-que-a-autogestao-e-fundamental-para-uma-carreira-de-sucesso/


Comentários da notícia