Universidades Brasileiras Com Maior Presença De Mulheres Entre Estudantes

As mulheres são maioria dentro das universidades do Brasil. Os dados do Censo da Educação Superior de 2018, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mostram que alunas representam 57% do total de matriculados em faculdades no país.

Universidades nordestinas se destacam entre nas listas de públicas e privadas com maior representatividade feminina

Entre as 103 universidades públicas do país com mais de 5 mil alunos com matrícula em exercício, 22 tem uma taxa igual ou superior à media da representatividade feminina nacional.

Já as instituições de Ensino Superior privadas com mais de 5 mil estudantes matriculados, 126 possuem 57% ou mais de mulheres entre os alunos.

Mesmo sendo maioria de estudantes de Ensino Superior, mulheres não são a maior parte entre professores em universidades, representando 46% do total de docentes em faculdades brasileiras.

Com base no Censo de 2018, a Revista Quero consultou dados levantados pela equipe do Quero Bolsa* e montou as listas com as instituições de Ensino Superior públicas e privadas com maior representatividade feminina entre os estudantes.

Universidades públicas com mais mulheres

A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) é a instituição pública com a maior representatividade feminina entre os alunos. Mais de 15 mil mulheres fazem parte do corpo discente da universidade, número que representa 67,3% do total de alunos.

Na sequência estão a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e a Universidade Estadual de Goiás (UEG). As duas contam com 63,2% e 62,5% de presença feminina nas salas de aula.

A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) e a Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) fecham as cinco primeiras da lista, com uma taxa de 62,4% e 61,7% de alunas, respectivamente.


Rank. - Universidades -Total de Alunas-% de Mulheres

1º - Universidade do Estado da Bahia (Uneb)-15.540 67,3%

2º - Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)-5.367 63,2%

3º- Universidade Estadual de Goiás (UEG)-10.987 62,5%

4º - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)-5.505 62,4%

5º- Universidade Estadual de Alagoas (Uneal)-3.390 61,7%

6º- Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro)-4.157 61,4%

7º- Universidade Federal do Recôncavo Da Bahia (UFRB)-5.410 61,0%

8º- Universidade Estadual do Paraná (Unespar)-5.968 60,6%

9º- Universidade Federal Rural do Rio De Janeiro (UFRRJ)-8.435 59,2%

10º- Universidade Estadual de Mato Grosso Do Sul (UEMS)-4.319 59,0%

11º- Universidade Municipal de São Caetano Do Sul (USCS)-4.185 58,9%

12º- Universidade Estadual do Oeste Do Paraná (Unioeste)-5.166 58,8%

13º- Universidade de Rio Verde (Unir)-3.814 58,7%

14º- Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG)-11.780 58,7%

15º- Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)-6.696 58,7%

16º- Universidade Estadual do Maranhão (Uema)-8.650 58,3%

17º- Universidade Regional do Cariri (Urca)-9.443 58,2%

18º- Universidade Federal de Alfenas (Unifal-mg)-3.611 57,9%

19º- Universidade do Estado do Pará (Uepa)-8.509 57,9%

20º- Universidade Estadual do Ceará (Uece)-9.026 57,4%

21º- Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)-3.512 57,3%

22º- Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio)-5.118 57,2%

- O Censo da Educação Superior divide apenas gêneros entre "masculino" e "feminino".

- A Revista Quero incluiu as universidades com mais de 5.000 estudantes no quadro, segundo o MEC.

- Foram incluídos apenas os alunos com o status "Cursando" e "Formado", apresentado no Censo.

- Apenas cursos presenciais foram contabilizados.

Instituições privadas com mais mulheres entre os discentes

Entre as instituições de Ensino Superior particulares, quem apresentou maior taxa de presença feminina foi o Centro Universitário Maurício de Nassau (Uninassau) de Fortaleza. As quase 5 mil mulheres representam 73,7%, a maior das universidades do Brasil.

Outra instituição nordestina aparece na segunda colocação, com 73,1% de mulheres entre os estudantes: a Faculdade de Ciências Agrárias e da Saúde da Unime. Depois, está a Universidade Santo Amaro (Unisa), de taxa de 68,6% de mulheres.

Fecham os top 5 a Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana (FAT) e a Faculdade Sumaré: 67,8% e 67,5% de representatividade feminina no corpo discente, respectivamente.


Rank. - Universidade - Total de Alunas -% de Mulheres

1º  - Faculdade Uninassau Fortaleza (Uninassau) - 4.953 73,7%

2º  - Faculdade de Ciências Agrárias e da Saúde (Unime)- 3.683 73,1%

3º- Universidade Santo Amaro (Unisa)- 6.160 68,6%

4º- Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana (FAT)- 4.236 67,8%

5º- Faculdade Sumaré- 8.894 67,5%

6º- Centro Universitário IBMR-7.215 67,5%

7º- Faculdade Delta- 3.786 66,9%

8º- Centro Universitário São Lucas (UniSL)- 3.537 66,1%

9º- Faculdade Alfredo Nasser (Unifan)- 3.786 65,9%

10º- Faculdade Anhanguera de Brasília- 4.143 65,7%

11º- Universidade do Grande Rio (Unigranrio)- 11.974 65,6%

12º- Centro Universitário Universus Veritas Guarulhos (Univeritas/UNG)- 9.762 64,5%

13º- Faculdade Estácio de Sergipe (Fase) - 6.206 64,5%

14º- Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (Unileão)- 4.632 64,3%

15º- Centro Universitário Celso Lisboa (UCL)- 5.319 64,3%

16º- Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza (Centro Universitário Fametro)- 7.738 64,2%

17º- Centro Universitário Inta (Uninta)- 4.342 64,1%

18º- Universidade Castelo Branco (UCB)- 5.921 63,8%

19º- Centro Universitário do Triângulo (Unitri)- 3.249 63,3%

20º- Faculdade Estácio de São Luís- 4.660 63,2%

21º- Centro Universitário Filadélfia (Unifil)- 3.488 63,1%

22º- Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG)- 4.971 63,1%

23º- Universidade São Judas Tadeu (USJT)- 3.226 63,0%

24º- Centro Universitário Ateneu (UniAteneu)- 5.034 62,9%

25º- Faculdade Pitágoras do Maranhão- 3.282 62,9%

26º- Universidade Nilton Lins- 6.768 62,9%

- O Censo da Educação Superior divide apenas gêneros entre "masculino" e "feminino".

- A Revista Quero incluiu as universidades com mais de 5.000 estudantes no quadro, segundo o MEC.

- Foram incluídos apenas os alunos com o status "Cursando" e "Formado", apresentado no Censo.

- Apenas cursos presenciais foram contabilizados.


Fonte: https://querobolsa.com.br/revista/as-universidades-brasileiras-com-maior-presenca-de-mulheres-entre-estudantes-segundo-o-mec


Comentários da notícia