Você sabe o que é XR e qual a sua relação com a capacitação de alunos e equipes?

Confesse, o ano mal começou e você já está exausto! Parece que as 24 horas do dia são poucas para dar conta de tantas tarefas pessoais e profissionais. Cada vez mais a ideia de ter um clone faz mais sentido e a promessa de ano novo de desacelerar e ter melhor qualidade de vida continua martelando na sua cabeça.

Como então ser eficiente, mais produtivo e estar em diversos locais sem sair do lugar? A realidade estendida (extended reality, XR, em inglês) pode ajudar. O termo surgiu para concentrar três tecnologias extremamente disruptivas: as realidades virtual, aumentada e mista. Elas têm o grande mérito de mesclar o mundo real ao mundo virtual ou mesmo ao criar uma experiência totalmente imersiva. Imagine participar de uma reunião em outra filial, visitar a linha de produção de uma fábrica, experimentar um novo produto ou conhecer casas e apartamentos - tudo sem sair do conforto da sua cadeira ou sofá.

Ficção científica? Não mais. A adoção se tornará realidade em um velocidade assombrosa. Até 2022 o mercado de XR deverá chegar a US $ 209 bilhões, oito vezes mais do que faturou o ano passado.

Os motivos são os mais diversos, principalmente a diminuição do custo de produção e novos hardware (óculos) com tecnologias mais reais e imersivas. Isso sem dizer dos nativos digitais, que vão encarar com naturalidade esse tipo de inovação, massificando a adoção. Ela ajuda a eliminar barreiras como a distância e uma pesquisa feita pela Accenture prova este ponto: 36% dos CEOs consideram esse o principal fator na adoção do XR. À medida que um grande número de operações se distribui geograficamente, a realidade estendida ajuda a resolver os problemas causados pelo afastamento.

E ela será capaz de transformar o trabalho remoto, o marketing e a experiência do cliente é impossível não pensar o potencial de adoção em outras áreas, como a educação, principalmente os treinamentos e capacitações.

As possibilidades são simplesmente sensacionais! Ela vai alterar o processo de aprendizado convencional pois introduz maneiras e métodos novos de aprendizagem, além de abrir novos caminhos. Pessoas que trabalham em condições de alto risco podem treinar em segurança a partir de uma sala de aula convencional.

É possível praticar o reparo de equipamentos de alta tensão ou identificar e lidar com possíveis emergências. Os profissionais poderão se preparar para situações críticas sem colocar em risco a si mesmos ou a outras pessoas, simulando essas situações.

Essa tecnologia também expande consideravelmente as oportunidades de treinamento cirúrgico, pois os alunos podem praticar em pacientes virtuais. Dependendo do objetivo final, a XR pode ser muito realista ou pode se parecer com imagens de desenhos animados. As aulas serão mais atraentes.

Estudos demonstram que o cérebro processa imagens 60 mil vezes mais rápido do que textos, o que tem impacto direto na retenção do conhecimento. E utilizada em conjunto com a tecnologia 5G vai permitir interação em tempo real de alta qualidade com alunos e turmas distribuídas pelo mundo.

Algumas experimentações já estão em prática. Uma grande indústria japonesa usa a realidade estendida para o treinamento de operadores de equipamentos. Para evitar o prejuízo causado pelo uso inadequado de máquinas caras, são realizados treinamentos inteligentes em diversas partes do mundo. Já uma grande player global de energia melhorou a eficiência de seus trabalhadores em 34% durante a montagem de turbinas eólicas. Todas as instruções são passadas em XR.

Não há dúvida de que a XR chegou para ficar e dominar todas as indústrias, incluindo educação e treinamento. Você já imagina iniciativas do tipo na sua empresa?


Fonte: https://cio.com.br/voce-sabe-o-que-e-xr-e-qual-a-sua-relacao-com-a-capacitacao-de-alunos-e-equipes/


Comentários da notícia