Os planos da Cruzeiro do Sul para mestrados EAD

A experiência com cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado, doutorado e pós-doutorado), a crescente demanda de alunos em várias regiões do Brasil e a exigência do mercado por educação continuada estão entre as razões que levaram a Universidade Cruzeiro do Sul a apostar em mestrados EAD.

A ideia era avaliada pela IES desde 2017, mas só se concretizou em proposta enviada à Capes dois anos depois – após a regulamentação da modalidade a distância para mestrados e doutorados. O primeiro projeto em análise é um mestrado EAD em Estudos da Linguagem.

“Tendo em vista a necessidade da formação de quadros de qualidade para atuar nos diversos níveis de ensino e em outras áreas que demandam um maior conhecimento linguístico, optou-se por um curso em uma área em que a Universidade Cruzeiro do Sul já tem experiência e com resultados bastante expressivos”, Tania Cristina Pithon-Curi, pró-reitora de pós-graduação e pesquisa da instituição, disse ao Desafios da Educação.

“É uma opção que considera, em particular, a imperiosa necessidade de os cursos de mestrado engajarem-se na melhoria do ensino básico.”

Segundo a Capes, órgão ligado ao MEC que regula a pós-graduação no país, a deliberação dessa e de outras propostas de mestrado a distância devem ocorrer a partir de abril de 2020. No total foram 17 submissões do tipo à Avaliação de Propostas de Cursos Novos (APCN).

Se o projeto da Cruzeiro do Sul for deferido, a ideia é implementar o curso de forma gradual – começando pelo Campus Liberdade e pela sede da Cruzeiro do Sul Virtual, no Tatuapé, ambas na capital paulista.

Na última década, o mestrado em Linguística – do qual deriva o mestrado EAD em Estudos da Linguagem – titulou 171 alunos. Nesse período, a Cruzeiro do Sul tem figurado entre as melhores universidades privadas do país em pesquisa científica – segundo o RUF, o Ranking Universitário Folha. A instituição também obteve o conceito 5 do MEC no quesito EAD.

Campus Liberdade da Universidade Cruzeiro do Sul.

A expectativa para os Mestrados EAD

A interiorização da pós-graduação no país entre as vantagens da nova modalidade de cursos strictu sensu, conforme especialistas. Isso tende a diminuir a necessidade de deslocamento, custos e tempo de permanência dos alunos nos grades centros.


O alternativa é de grande interesse, especialmente para a população das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país – segundo dados de pesquisa da plataforma Google Trends. Já a Capes entende que os cursos de mestrado EAD ajudarão na formação continuada de professores, melhorando a qualidade do ensino básico no país.

A modalidade a distância para mestrados e doutorados foi regulamentada pela Capes em dezembro de 2018, mas somente propostas de mestrado foram aceitas no ano seguinte. A solicitação para criação de doutorado a distância só será liberada após a primeira avaliação dos cursos de mestrado.

Além da Cruzeiro do Sul, os grupos Yduqs (antiga Estácio) e Ser Educacional também manifestaram interesse na modalidade. É preciso atender uma série de critérios para a aprovação do curso, o que inclui ter IGC igual ou superior a 4.


Fonte: https://desafiosdaeducacao.grupoa.com.br/cruzeiro-do-sul-mestrados-ead/


Comentários da notícia