Empresariado brasileiro pretende manter investimentos em tecnologia, diz pesquisa

A Deloitte apresentou os resultados da "Agenda 2020", quarta edição de pesquisa anual, mostrando as perspectivas de 1.377 empresas que, juntas, são responsáveis por metade da riqueza gerada no Brasil. O levantamento demonstra as iniciativas que os empresários pretendem executar e as suas prioridades para 2020.

De acordo com a pesquisa, o empresariado brasileiro está otimista para este ano, com sete em cada dez entrevistados afirmando que 2020 deve ser positivo para os negócios. Além disso, independentemente do cenário econômico, a previsão é de que as empresas continuem investindo em novas tecnologias e em treinamento e formação de funcionários como prioridade.

Especial Carreira: Mais de 150 cursos online em tecnologia para renovar suas habilidades em 2020

“Este resultado da ‘Agenda 2020’ sinaliza a preocupação emergente das organizações com as transformações disruptivas do mercado, que interferem hoje na capacidade de competir na era digital. Investir consistentemente em novas tecnologias e no aprimoramento do capital humano se torna então uma questão-chave, especialmente quando a economia se estabiliza e as empresas podem se voltar com mais força às suas estratégias de crescimento no médio e longo prazos”, explica Altair Rossato, CEO da Deloitte.

Empregos e formação

Outro ponto abordado pela pesquisa foi a geração de empregos. 72% dos entrevistados pretendem manter o atual quadro de funcionários, com ou sem substituições, independentemente do cenário de 2020. Caso haja melhora da economia, 58% afirmaram desejar aumentar o número de contratações.

Com as transformações digitais, as empresas também têm a preocupação com a formação de profissionais qualificados para atuar com inteligência artificial, robótica, Internet das Coisas, análise de dados, entre outras tecnologias. Nesse cenário, 91% dos entrevistados indicaram que os investimentos do governo em educação devem aumentar.

Para Rossato, a "Agenda 2020" mostra que essas pautas podem influenciar o impulsionamento da competitividade e da confiança para que o empresariado faça investimentos. Segundo a pesquisa, a geração de emprego e a reforma tributária devem ser prioridade para o estímulo da economia e dos negócios ao longo deste ano.



Fonte: https://cio.com.br/empresariado-brasileiro-pretende-manter-investimentos-em-tecnologia-diz-pesquisa/


Comentários da notícia