Internet no século XXI: de vilã a mocinha

07/04/2014 - Sócios paulistas Fernando Tangi e Samira Almeida serão acelerados pelo Seed "Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development" Ricardo Breda/Divulgação Vista, muitas vezes, como uma fonte de má influência para os jovens, a internet pode assumir um papel muito diferente, saindo do campo do entretenimento superficial e se tornando um importante aliado para a educação. Foi acreditando nisso que os sócios paulistas Samira Almeida e Fernando Tangi criaram a startup Y+B Digital Content, especializada na publicação de livros digitais interativos. Até então moradores de São Paulo, os sócios já estão arrumando as malas para se mudar para Belo Horizonte, onde serão acelerados pelo programa do governo de Minas "Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (Seed)". A expectativa é de muito crescimento, segundo a cofundadora Samira Almeida, que espera fazer boas parcerias com escolas locais e também com o governo. De acordo com a empreendedora, a ideia de aliar literatura e tecnologia era um sonho antigo dela e de seu sócio, mas por algum tempo não vingou. Ela explica que, ao procurar editoras e empresas do segmento, eles perceberam que, apesar de todos concordarem que livros interativos eram uma boa ideia, quase ninguém estava disposto a arriscar na novidade. Os sócios decidiram tocar o negócio sozinhos e, após três meses de desenvolvimento, lançaram o primeiro livro, Frankie for Kids, que conta a história do personagem Frankie Stein de um jeito divertido. "Tivemos um resultado muito positivo, saímos em matérias dos mais diferentes veículos de comunicação e passamos a ganhar reconhecimento", lembra. Não demorou muito para o livro também ganhar prêmios, como o ComKids Prix Jeunesse Iberoamericano e o Prêmio Hipertexto de Tecnologias na Educação, que deram ainda mais força para a empresa. Disponível na Apple Store por US$ 2,99, o livro teve mais de 6 mil downloads e conquistou leitores do mundo inteiro, já que também possui uma versão em inglês. Além disso, a startup firmou parcerias com mais de 10 escolas norte-americanas, onde a obra foi adotada como livro paradidático. No início deste ano, a Y+B Digital Content lançou um novo livro, o Via Láctea, que traz uma das obras mais famosas do poeta brasileiro Olavo Bilac. O livro já está disponível para compra e custa US$ 1,99. De acordo com a co-fundadora, atualmente só há a versão em português, mas a empresa já está trabalhando para o lançamento em inglês e espanhol. Samira Almeida explica que a meta para este ano é aumentar a produção de livros, lançando pelo menos um a cada dois meses. Outro objetivo da empresa é buscar parcerias com as escolas públicas, a fim de que os livros produzidos por ela sejam adotados na grade curricular dos alunos. A startup também deve explorar outros produtos que estejam conectados aos livros, como toy arte dos personagens e games. Para a empreendedora, o grande diferencial do livro interativo está na sua capacidade de encantamento, que torna o processo da leitura e do aprendizado muito mais prazeroso. "Não acho que a literatura precisa da tecnologia como uma muleta, mas por que não usá-la e deixar a leitura muito mais atraente? O que queremos é que a literatura aproveite as oportunidades da tecnologia e esteja não só em um livro grande, mas no celular, no bolso, acessível e divertida", conclui.
Fonte: Diário do Comércio - MG


Comentários da notícia