2014: como fazer a hora ?

02/01/2014 - Sim, pular de 2013 para 2014 nos conduz a uma nova etapa do jogo e alguns dos placares do jogo da vida são zerados. No entanto, a simples alteração de um algarismo não garante mudança de curso rumo ao sucesso. Logo nas primeiras páginas de Você, um Grande Empreendedor, meu mais novo livro, publicado em parceria com o professor Luiz Roberto Carnier, procuro quebrar um paradigma: NEM SEMPRE perdemos oportunidades por não estarmos na hora certa e no local onde as coisas acontecem. Para o verdadeiro empreendedor, não existe uma hora ou local específico para fazer as coisas acontecerem. Para essas pessoas, que transformam o mundo para melhor, toda hora é hora, não importa o local. Em cada tempo e lugar, haverá uma oportunidade. Aquele que empreende, seja numa empresa, numa organização sem fins lucrativos ou mesmo numa instituição pública, saberá enxergar a boa chance e estará capacitado para fazer com que as coisas aconteçam. Eu e Carnier adaptamos um velho adágio e escrevemos que existem cinco tipos de pessoas: - aquelas que fazem as coisas acontecerem; - aquelas que acham que fazem as coisas acontecerem; - aquelas que observam as coisas acontecerem; - aquelas que se surpreendem quando as coisas acontecem; - aquelas que não sabem o que aconteceu. Se pensamos em empreendedorismo e mudança construtiva, as pessoas realmente fundamentais são aquelas enquadradas na primeira categoria. Na vida, elas seguem a máxima entoada por Geraldo Vandré: “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Portanto, não basta ter a vontade de mudar, renovar, inovar e criar. Toda transformação organizada da vida em sociedade depende de discernimento, conhecimento, capacidade e muito trabalho. 2014 é todo seu. Tire dele o melhor proveito. Mas, lembre-se: é você quem tem de fazer acontecer. Afinal, a teoria, na prática, funciona! Carlos Júlio é professor, palestrante, empresário e escritor. Leia mais artigos do Magia da Gestão. Siga @profcarlosjulio no twitter e seja fã no Facebook.
Fonte: Magia da Gestão


Comentários da notícia