Universitários trocam conhecimento em site

13/01/2014 - Quando surge aquela dúvida sobre o conteúdo, já não é preciso esperar a próxima aula para esclarecer com o professor. Com o site Passei Direto (www.passeidireto.com) estudantes do Brasil todo têm esclarecido dúvidas uns com os outros e compartilhado materiais que vão desde explicações do professor até bibliografias difíceis de encontrar. Cerca de um ano e meio no ar, o site reúne mais de 930 mil alunos cadastrados. Inicialmente, a plataforma era aberta para 40 universidades. Agora, todas as instituições brasileiras estão cadastradas. Em outra rede social, o portal tem feito bonito: já são 70 mil curtidas no Facebook. Entre os mais de 3 mil downloads feitos por dia, estão os dos conteúdos que a estudante Caroline Pereira Hoegen, 18 anos, disponibilizou no site. Estudante de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Universidade Federal do Paraná (UFPR), Caroline conta que compartilha com frequência anotações, livros e artigos, além de já ter respondido a perguntas de colegas de outras universidades. A estudante descobriu o site com uma amiga. Experimentou, gostou e agora usa o novo sistema para ajudar os colegas. ?Eu e meus amigos da faculdade compartilhávamos arquivos pelo Facebook, mas é muito melhor quando se tem uma ferramenta somente para isso, pois fica aberto para que mais pessoas possam ter acesso ao conteúdo?, conta. Suellen de Fátima Lissa, 19 anos, aluna de Engenharia Ambiental da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), ainda não compartilhou materiais, mas é uma usuária assídua do site. ?Está sendo ótimo, várias pessoas do curso aderiram e já aproveitei alguns textos de colegas sobre Filosofia e Ética. Só acho uma pena que ainda não tenha muita gente na rede?, afirma. Assim que postou um trabalho de Arquitetura sobre o profissional Normam Foster, o curitibano que estuda na PUC do Rio Grande do Sul Marco Andolfato, 19 anos, conversou com a reportagem. O jovem vê o Passei Direto como uma biblioteca de recursos para os acadêmicos e com fórum de discussões.
Fonte: Gazeta do Povo - Curitiba/PR.


Comentários da notícia