Bolsas de mestrado nos EUA têm inscrições até o dia 31

10/01/2014 - Pós-graduação - Profissionais que pretendem obter bolsas de mestrado profissional nos Estados Unidos têm prazo até o dia 31 deste mês para fazer a inscrição. Para concorrer, é necessário ser graduado em 17 áreas do conhecimento, entre as quais engenharias, biotecnologia, energias renováveis e produção agrícola sustentável. Estão previstas mil bolsas de estudos para 21 meses de atividades acadêmicas em tempo integral, com início das aulas em agosto e setembro deste ano. Ao fazer a inscrição, o candidato pode indicar até três cursos de mestrado profissional de seu interesse em instituições de ensino norte-americanas, sem ordem de preferência. Para facilitar a escolha, a Chamada Pública nº 1/2013, do programa Ciência sem Fronteiras, relaciona os programas de mestrado oferecidos por 52 instituições. Os profissionais que forem selecionados receberão bolsa de US$ 1.150 [R$ 2.733,8] durante 21 meses, terão custeadas as taxas escolares e benefícios como: •Auxílio-deslocamento de US$ 1.604 [R$ 3.813] •Auxílio-instalação de US$ 1,3 mil [R$ 3.090], em cota única •Auxílio adicional mensal de manutenção de US$ 400 [R$ 950] para estada em cidades de alto custo •Seguro-saúde, a ser pago diretamente à instituição de destino do bolsista, que providenciará a aquisição do benefício •Passagens aéreas de ida e volta em classe econômica. Todos os pagamentos serão feitos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Áreas — O candidato precisa ser brasileiro, ter concluído a graduação depois de 1998 ou ter previsão de terminar o curso antes de agosto próximo, apresentar teste de proficiência em língua inglesa, com a pontuação mínima indicada e relacionada na chamada pública. Devem ter ainda graduação em uma das áreas: •Engenharias e demais áreas tecnológicas •Ciências exatas e da terra •Biologia, ciências biomédicas e da saúde •Computação e tecnologias da informação •Tecnologia aeroespacial •Fármacos •Produção agrícola sustentável •Petróleo, gás e carvão mineral •Energias renováveis •Tecnologia mineral •Biotecnologia •Nanotecnologia e novos materiais •Tecnologias de prevenção e mitigação de desastres naturais •Biodiversidade e bioprospecção •Ciências do mar •Indústria criativa, com ênfase em produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação •Novas tecnologias de engenharia criativa. O programa de mestrado profissional nos Estados Unidos integra o Ciência sem Fronteiras, programa do Ministério da Educação, criado há três anos, que concede bolsas de estudos para períodos da graduação e pós-graduação no exterior. Até o final de 2013 foram concedidas 60 mil bolsas, das quais 48 mil para cursos de graduação em instituições de educação superior de 40 países de todos os continentes. A meta do Ciência sem Fronteiras é fechar 2014 com 101 mil bolsas. Serão 75 mil garantidas pelo governo federal e 26 mil por empresas particulares. Ionice Lorenzoni
Fonte: MEC


Comentários da notícia