Único brasileiro aprovado, capixaba vai estudar música na Finlândia

Aos 13 anos, Lucas de Oliveira Santos já havia tido seu primeiro contato com o violoncelo, mas ainda achava que não era daquilo que ele queria viver. Aos 16, já começou a levar as aulas com o instrumento mais a sério e hoje, aos 24 anos, é o único brasileiro que, em 2018, passou no teste que o dará um ano de intercâmbio na Sibelius Academy - uma das mais conceituadas faculdades de música da Europa, na Finlândia. Agora, ele, que estuda bacharelado em violoncelo em Natal, na região Nordeste do País, tem certeza de que é a carreira musical que ele quer seguir.

Lucas vai ganhar a bolsa de estudos, que não contempla todos os gastos que ele terá na Finlândia. Por isso, até o dia 22 de outubro, ele espera arrecadar R$ 15 mil com uma vaquinha online. O músico esclarece que já juntou grande parte do dinheiro para custear alimentação, transporte e moradia, mas que ainda avalia que é preciso mais para se manter lá pelo período completo. "Como estou no último ano de faculdade aqui, pretendo me graduar lá e já tentar o mestrado na Finlândia, também", declara.

Ele, que é natural de Vitória, no Espírito Santo, ainda fará uma maratona de viagens pelo Brasil até começar os estudos na Europa: "Nesta quinta-feira (9), eu vou para São Paulo porque vou participar de um show lá. Depois, volto para Natal - onde moro atualmente - resolver umas coisas de documentação e depois volto para Vitória. Só depois é que vou para Finlândia".

HISTÓRIA E FAMÍLIA

Em entrevista ao Gazeta Online, Lucas destaca que começou na música por meio de um programa que é realizado em Vitória e que a irmã dele chegou a apostar nos dotes artísticos, também. "Mas ela não vingou e eu fui indo. Graças a Deus, tenho todo o apoio da família e nunca ninguém disse para eu não seguir esse caminho, não seguir os meus sonhos", diz.

Tendo o pai como músico amador, a paixão pelo violoncelo começou desde pequeno. Lucas se lembra de se interessar pelos sons ainda criança, tendo a oportunidade de começar no projeto quando completou 13 anos. "Meu pai tocava violão, então essa questão era muito presente na minha vida. Um certo dia também vi a apresentação de uma orquestra e o meu interesse pelo assunto só aumentava", lembra.

Segundo ele, no início, não tinha quaisquer pretensões e tocava o instrumento só por hobby. "Eu nem queria que se tornasse profissão. Aliás, naquela época, não tinha ideia nenhuma disso. Foi só lá pelos 15, 16 anos, que eu decidi que era isso que eu queria fazer e eu conseguia aliar a música aos estudos", diz. Depois disso, o capixaba ainda ingressou na Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames) e, em 2015, se mudou para Natal, onde cursa bacharelado em violoncelo.

INTERCÂMBIO CONCORRIDO

Concorrem às vagas, na Sibelius Academy, estudantes do mundo inteiro, já que essa faculdade é considerada uma das melhores da Europa e do mundo, além de ser referência nos estudos de violoncelo. Segundo Lucas, já têm outros brasileiros que estudam lá, mas, na seleção deste ano, apenas ele foi contemplado no País. "É referência mundial na área... O maior diferencial é esse. O meu professor, em Natal, também diz que essa faculdade é um dos grandes templos do violoncelo. A estrutura é espetacular e lá existe uma cultura musical diferente da nossa", completa.

Para ser admitido, o capixaba se submeteu a uma prova de vídeo, que é feita durante aproximadamente 40 minutos. "Eu fiz uma gravação, dentro de padrões que eles estabelecem, e enviei. Fiquei cerca de 40 minutos tocando direto. Enviei o material completo, em março, e o resultado da aprovação saiu agora, no final de junho. Nesse meio tempo, foi só a ansiedade que se manifestou", brinca. "Mas eu me preparei bastante e mandei pensando que o 'não' eu já tinha, porque realmente é bem concorrido", conclui.

VAQUINHA

Quem quiser ajudar o Lucas com o dinheiro que ele vai usar para se manter na Finlândia pode acessar o site www.vakinha.com.br/vaquinha/lucas-na-academia-sibelius.


Fonte: https://www.gazetaonline.com.br/entretenimento/cultura/2018/08/nico-brasileiro-aprovado-capixaba-vai-estudar-musica-na-finlandia-1014143509.html


Comentários da notícia