Mais da metade dos inscritos faltaram ao Encceja 2018

Percentual de abstenção da avaliação aplicada no domingo (5) foi de 53,4%; taxa também foi alta em outras edições do exame

O Exame Nacional para a Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional) 2018 teve 53,4% de ausentes. No total, estavam inscritos 1.695.607 candidatos, mas só 789.484 compareceram para fazer as provas aplicadas no último domingo (5).

Em outras edições do exame a taxa de abstenção também foi alta: em 2017, 56,8% e em 2014 o percentual ficou em 47,5%.

Histórico de abstenções

Ano Inscritos Presentes Ausentes Abstenção (%)

2018 1.695.607 789.484 906.123 53,40%

2017 1.575.561 679.366 896.195 56,88%

2014 146.475 76.810 69.665 47,56%

2013 128.581 69.377 59.204 46,04%

2010 157.420 103.508 53.912 34,25%

Fonte: Inep

O participante que faltou nas provas de todas as áreas do conhecimento e desejar fazer o Encceja 2019 deverá justificar sua ausência na inscrição do próximo ano. Para isso deverá anexar atestado médico, documento judicial, certidão pública ou boletim de ocorrência que comprove e justifique o não comparecimento.

Caso o participante não justifique a ausência, deverá ressarcir ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) o custo do exame, que será divulgado em 2019, por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU). A medida foi tomada para evitar prejuízos aos cofres públicos.

O que é o Encceja

O exame é direcionado aos jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos em idade apropriada para a obtenção do diploma em duas modalidades: Ensino Fundamental ou Ensino Médio.

A partir do ano passado, a Certificação de Conclusão do Ensino Médio voltou a ser realizado pelo Encceja, em parceria com estados e municípios. Até 2016, os estudantes com mais de 18 anos usavam o desempenho obtido no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para receber o diploma.

Provas e gabaritos

As provas foram aplicadas em 592 municípios nos turnos matutino e vespertino. O exame era composto por quatro provas objetivas por nível de ensino e uma redação. Cada prova tinha 30 questões de múltipla escolha.

Para o ensino fundamental, foram cobradas as seguintes áreas do conhecimento:

    Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação;

    Matemática;

    Historia e Geografia;

    Ciências Naturais.

Para o ensino médio, as áreas foram:

    Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação;

    Matemática e suas Tecnologias;

    Ciências Humanas e suas Tecnologias;

    Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

O tema de redação para os estudantes que se inscreveram no nível fundamental foi “Possibilidades de uma alimentação segura para a população brasileira”, enquanto para o nível médio era “Os riscos do trabalho noturno para a saúde do trabalhador”.

Para obter o certificado ou a declaração de proficiência, o participante deve fazer, no mínimo, 100 dos 200 pontos possíveis em cada uma das áreas de conhecimento e alcançar nota igual ou superior a cinco pontos na redação, em uma escala que varia de zero a dez.

O gabarito oficial do Encceja será liberado até dia 17 de agosto. Já os resultados serão divulgados na Página do Participante, a partir de outubro.

O certificado

Quem alcançar a nota mínima exigida nas quatro áreas de conhecimento e na redação deverá providenciar sua certificação junto às das Secretarias Estaduais de Educação e dos Institutos Federais de Educação Ciência e Tecnologia, selecionados no ato da inscrição. Cabe a essas instituições a definição dos procedimentos complementares e os prazos para emissão de certificado.

Já s participante que obtiver a nota mínima em apenas uma, duas ou três áreas de conhecimento deverá solicitar a declaração parcial de proficiência junto à secretaria estadual ou instituto federal. Com isso, eles ficam liberados de realizar as provas dessas áreas de conhecimento em futuras edições do Encceja.

Outras aplicações

Além do Encceja Nacional, o Inep aplicará o Encceja Exterior no dia 16 de setembro para brasileiros que vivem fora do país. Também haverá as avaliações para pessoas privadas de liberdade (PPL) no Brasil, em 18 e 19 de setembro, bem como no exterior, entre os dias 17 e 21 de setembro.


Fonte: https://guiadoestudante.abril.com.br/enem/mais-da-metade-dos-inscritos-faltaram-no-encceja-2018/


Comentários da notícia