Professores dos EUA protestam por melhores salários e investimentos em educação pública

17/05/2018 - Um grande número de professores tomou as ruas de Raleigh, capital do estado norte-americano da Carolina do Norte, nesta quarta-feira, para protestar por melhores condições de trabalho, salários mais altos e outros benefícios.

A manifestação na Carolina do Norte, que segue os atos semelhantes realizados em Virgínia Ocidental, Oklahoma, Kentucky e Arizona, resultou em cerca de três dúzias de distritos escolares com aulas canceladas. Os professores marcharam do escritório da Associação de Educadores até o edifício da Assembleia Legislativa, gritando palavras de ordem e exibindo cartazes contra o poder público.

"Mais cartazes atacando os parlamentares estaduais e pedindo pagamentos maiores para os professores e mais gastos do estado com educação na Carolina do Norte. Cerca de 19 mil pessoas participaram da marcha dos professores hoje em Raleigh."

"A principal razão pela qual estou aqui é que eu vi o padrão ao longo dos anos, no qual eu sinto que os atuais políticos encarregados do estado são contra a educação pública", disse Bill Notarnicola, professor do ensino médio de Raleigh, ao Chicago Tribune. "À medida que estamos crescendo, os fundos não estão acompanhando o crescimento. Estamos vendo corte após corte após corte", acrescentou.

A Associação de Educadores da Carolina do Norte disse à WTKR que os protestos desta quarta-feira são apenas "o começo de um período de seis meses" de manifestações para responsabilizar os legisladores por não priorizar o ensino público no estado. Segundo eles, o objetivo final é eleger líderes que defendam a educação pública "e ter vitórias sustentáveis e de longo prazo".


Fonte: https://br.sputniknews.com/sociedade/2018051611238117-protesto-professores-americanos/


Comentários da notícia